quarta-feira, novembro 24, 2010

quarta-feira, outubro 20, 2010

Comentário do dia ao OE 2011

"O leite com chocolate passa de 6% para 23% de IVA. O vinho mantém-se a 13%. O meu filho vai passar a levar Porta da Ravessa para a escola..."

sexta-feira, outubro 15, 2010

Pontos de vista...

Duas mulheres conversam:

- Como foi a tua noite ontem?

- Catastrófica.... O meu marido chegou do trabalho, jantou em 3 minutos, depois tivemos sexo durante 4 minutos e após 2 minutos ele já dormia.... E tu?

- Foi fantástico! O meu marido chegou a casa e, como não havia electricidade, levou-me a jantar fora, depois passeamos durante 1 hora até chegar a casa. Após 1 hora de preliminares,à luz das velas, fizemos sexo durante 1 hora e imagina, no fim, ainda estivemos na conversa durante 1 hora. Numa palavra: Maravilhoso!!!

Dois homens conversam:

- Como foi a tua noite ontem?

- Super! Cheguei a casa e já tinha o jantar na mesa; jantei, fiz sexo e adormeci imediatamente. E tu?

- Catastrófico...Cheguei a casa e não havia electricidade,porque me tinha esquecido de pagar a última factura. Assim levei a minha mulher jantar fora a um sítio qualquer. O comer foi uma merda e caríssimo que fiquei sem dinheiro para pagar o táxi até casa. Não tivemos outra alternativa senão ir a pé para casa. Chegamos a casa e claro não tínhamos electricidade, fomos obrigados a acender velas! Eu estava tal maneira fora de mim que precisei 1 hora até que estivesse em pé e uma hora até conseguir libertar o meu batalhão. Foi de tal maneira que estava possesso e não consegui adormecer durante 1 hora pelo que fui bombardeado pela minha mulher com conversa da treta!!!

quinta-feira, outubro 14, 2010

Mais uma palhaçada!

7 horas para comprar aquilo que estamos contra?


Então andamos a buzinar, em marcha lenta e depois passamos 7 horas à espera de comprar o identificador para andar nas SCUT?

Proposta: Sejamos todos multados e não paguemos as multas...

Este governo precisa que façamos algo nesse género, que lhes mostre quem manda, que quem lhes paga o ordenado ainda somos nós e que sem o nosso dinheiro eles morrem e não são ninguém!

Mas não! José Socrates neste momento ri-se a bandeiras despregadas dos palhaços a comprar identificadores!

Duvida que me assola

Será que é preciso 33 homens ficarem presos num buraco para que o mundo se reuna numa onde de compaixão?
Não seria mais bonito se todos os dias houvesse compaixão por 33 daqueles que sofrem? (Que sofrem de fome, de más condições de vida, de maus-tratos, etc...)

Palhaçadas, é o que eu chamo a isto!

quarta-feira, outubro 13, 2010

Ultima Homenagem




Ao meu Amigo Gabriel Tocha... Que descanses em paz... Obrigado por teres permitido que eu fosse teu amigo...

À Familia, principalmente ao Luis... As minhas sentidas condolências.

Ultima Hora

"Governo prepara viagem ao Chile na tentativa de saber como se sai de um grande buraco antes do Natal"

quarta-feira, setembro 29, 2010

Frases....

O amor é como a gripe... apanha-se na rua e resolve-se na cama...

As mamocas das mulheres são como as Playstations … são feitas para crianças e quem brinca são os pais.

Pior que não ter nada para vestir... é não ter ninguém para despir...

Uma mulher feia é como uma pantufa... em casa ainda vai, mas não se pode levar para a rua.

Os ex-namorados são como os hambúrgueres... sabemos que não devemos, mas sempre acabamos por comer de vez em quando.

Depois de fazerem amor: 10% dos homens voltam-se para a direita, 10% voltam-se para a esquerda e 80% vão para casa.

As mulheres são como o circo... debaixo dos panos é que está o espectáculo

O beijo é uma forma de cultura... através dele conhecemos várias línguas

As vegetarianas não gemem nem gritam quando têm um orgasmo... porque não querem admitir que um pedaço de carne lhes possa dar prazer

A educação sexual consiste... em dizer obrigado no fim

Nunca ninguém vencerá a guerra dos sexos... há demasiada confraternização entre os inimigos

O homem é como a vassoura... sem o pau não serve para nada

O membro mais leve do corpo é o pénis... basta um pensamento para o levantar

O homem pensa demais porque tem 2 cabeças... a mulher fala demais porque tem 4 lábios

O melhor negócio do mundo é abrir um bordel... em caso de falência ainda se pode comer o stock

Não procures o Príncipe Encantado, procura antes o Lobo Mau ... ele ouve-te melhor e ainda te pode comer

Quando um homem abre a porta do carro a uma mulher... ou o carro ou a mulher são novos

Se os homens são todos iguais... porque é que as mulheres escolhem tanto

Gozar a vida enquanto cá andamos porque depois... pode ser tarde!

Desejo para os gajos que me querem mal!


terça-feira, setembro 28, 2010

Frase da Semana

"Sou totalmente a favor do casamento gay entre actuais políticos ... Tudo o que contribuir para que eles não se reproduzam, é bom para o País. "

Não sei quem é o autor mas assino por baixo

segunda-feira, setembro 13, 2010

Finalmente....


A fórmula para compreender as mulheres...

Conceito de vida by Woody Allen

Assim deveria ser a vida...


Na minha próxima vida, quero viver de trás para a frente.
Começar morto, para despachar logo o assunto.
Depois, acordar num lar de idosos e ir-me sentindo melhor a cada dia que passa.
Ser expulso porque estou demasiado saudável, receber a reforma e começar a trabalhar, recebendo logo um relógio de ouro no primeiro dia.
Trabalhar 40 anos, cada vez mais desenvolto e saudável, até ser jovem o suficiente para entrar na faculdade, embebedar-me diariamente e ser bastante promíscuo.
E depois, estar pronto para o secundário e para o primário, antes de me tornar criança e só brincar, sem responsabilidades.
Aí torno-me um bébé inocente até nascer.
Por fim, passo nove meses flutuando num "spa" de luxo, com aquecimento central, serviço de quarto à disposição e com um espaço maior por cada dia que passa, e depois......
"Voilá!" - desapareço num orgasmo ...

Woody Allen

quarta-feira, setembro 08, 2010

Ando desleixado...

Nunca mais escrevi nada aqui!
Não me tem apetecido!

O caso Casa Pia entristeceu-me...
Pelo que vi na tv e nos jornais, qualquer pessoa de bem pode ser acusado de pedofilia. Por exemplo, se se der boleia ao filho/filha de um amigo/vizinho, basta que a criança/jovem se lembre de dizer que tentámos qualquer coisa para sermos importunados.
Foi o que aconteceu. Os miudos da Casa Pia acusaram aqueles que podiam dar-lhes dinheiro, independentemente da culpa ou não dos arguidos, foi decidido que estes tinham q ser culpados. Há muitas falhas no processo... Não se fez justiça.

sexta-feira, agosto 13, 2010

Ainda os incêndios...

Mantendo a ideia que os incendios devem ser combatidos no inverno, outra das penalizações seria serem os proprietários dos terrenos a custearem os bombeiros.

De que forma?
Na Primavera, os bombeiros fariam reconhecimento dos terrenos e levantamento dos terrenos não limpos.

De Verão, por cada hectare de terreno não limpo ardido o proprietário teria que pagar uma coima que reverteria na totalidade para os bombeiros da região.

Seria juntar o util ao agradável.

Se por um lado se reduziam os custos com os incendios (e que o estado poderia canalizar essas verbas para a limpeza dos terrenos publicos), por outro lado os bombeiros teriam os terrenos perfeitamente reconhecidos.

Haveria ainda a vantagem do trabalho dos bombeiros ser pago por quem usufrui dele - os proprietários dos terrenos.

Aos conselheiros do Conselho Municipal de Segurança para que usem ideia!

quarta-feira, agosto 11, 2010

Até quando?

Acabei de ver as noticias sobre os incêndios...


Até quando:
- Vamos assistir a estas desgraças?
- Vamos ver Bombeiros mortos na defesa daquilo que não é deles?
- Vamos ver os filhos de puta dos incendiários a agir impunes?
- Vamos ver os proprietários a não limpar os terrenos?


Contra os incendiários nada se pode fazer para prevenir. Prende-los é tapar o sol com a peneira.
No meu ponto de vista, os incêndios são combatidos no Inverno através da limpeza de terrenos.

Retirei do blog do PSD o seguinte texto:

Nos termos do artigo 15º do Decreto-Lei nº 124/2006, de 28 de Junho, «os proprietários, arrendatários, usufrutuários ou entidades que, a qualquer título, detenham terrenos confinantes a edificações, designadamente habitações, estaleiros, armazéns, oficinas, fábricas ou outros equipamentos, são obrigados a proceder à gestão de combustível numa faixa de 50 m à volta daquelas edificações ou instalações medida a partir da alvenaria exterior da edificação, de acordo com as normas constantes no anexo do presente decreto-lei e que dele faz parte integrante (nº2).

Em caso de incumprimento do disposto nos números anteriores, a câmara municipal notifica as entidades responsáveis pelos trabalhos (nº3).

Verificado o incumprimento, a câmara municipal poderá realizar os trabalhos de gestão de combustível, com a faculdade de se ressarcir, desencadeando os mecanismos necessários ao ressarcimento da despesa efectuada (nº4)

Por sua vez, dispõe o artigo 37º, nº1, do mesmo diploma legal, que «a fiscalização do estabelecido no presente decreto-lei compete à Guarda Nacional Republicana, à Polícia de Segurança Pública, à Polícia Marítima, à Direcção-Geral dos Recursos Florestais, à Autoridade Nacional de Protecção Civil, às câmaras municipais e aos vigilantes da natureza (…)»


Para quando mão pesada para os infractores?

Não limpam, ficam sem o terreno a favor da autarquia e a edilidade limpa.


Mas isso não dá jeito porque os filhos de puta dos proprietários são políticos.


E depois criam Conselhos de Segurança para debater coisas que não merecem debate e segundo algumas opiniões fazer postos descentralizados de bombeiros... Palhaçadas! Quanto custa isso à autarquia? E para quê? Para que quem infringe a lei (os proprietários que vivem longe dos seus terrenos e que apenas veem juntos dos mesmos para receberem os lucros, e que não os limpam) possa continuar a fazê-lo.

País de merda este!

quarta-feira, agosto 04, 2010

Estudo completíssimo sobre a ingestão de cerveja

1. A CERVEJA PODE MATAR?
Pode. Há uns anos, um rapaz, ao passar pela rua, foi atingido por uma caixa de cerveja que caiu de um camião levando-o à morte instantânea. Além disso, casos de enfarte do miocárdio em idosos teriam sido associados a publicidade a cervejas com modelos de belas mulheres...

2. O USO CONTINUADO DO ÁLCOOL PODE LEVAR AO USO DE DROGAS MAIS PESADAS?
Não. O álcool é a mais pesada das drogas: uma garrafa de cerveja pesa cerca de 900 gramas.

3. A CERVEJA CAUSA DEPENDÊNCIA PSICOLÓGICA?
Não. 89,7% dos psicólogos e psicanalistas entrevistados preferem whisky.

4. MULHERES GRÁVIDAS PODEM BEBER SEM RISCO?
Sim. Está provado que nas operações STOP a polícia nunca faz o teste do balão às grávidas. E se elas tiverem que fazer o teste de andar em linha recta, podem sempre atribuir o desequilíbrio ao peso da barriga.

5. A CERVEJA PODE DIMINUIR OS REFLEXOS DOS MOTORISTAS?
Não. Foi feita uma experiência com mais de 500 condutores: foi dada uma caixa de cerveja para cada um beber e, em seguida, foram colocados um por um diante do espelho. Em nenhum dos casos os reflexos foram alterados.

6. A BEBIDA ENVELHECE?
Sim. A bebida envelhece muito depressa. Para se ter uma ideia, se se deixar uma garrafa ou lata de cerveja aberta, ela perderá o seu sabor em aproximadamente quinze minutos.

7. A CERVEJA CONDICIONA NEGATIVAMENTE O RENDIMENTO ESCOLAR?
Não, pelo contrário. Algumas universidades estão a aumentar os lucros com a venda de cerveja nas cantinas e bares.

8. O QUE FAZ COM QUE A BEBIDA CHEGUE AOS ADOLESCENTES?
Inúmeras pesquisas têm vindo a ser feitas por laboratórios de renome e todas indicam, em primeiríssimo lugar, o empregado de mesa.

9. A CERVEJA ENGORDA?
Não. Tu é que engordas.

10. A CERVEJA CAUSA PERDA DE MEMÓRIA?
Que eu me lembre, não!

Cadê os fiscais da CM?

Localização: Alferrarede (Abrantes)
Cruzamento da Estrada Nacional N2 com a Avenida da CUF (uma rua projectada a avenida onde mal cabem 2 carros lado a lado)- em frente à Escola União Fabril.






Sem mais palavras

sexta-feira, julho 30, 2010

29 de Julho

Dia triste...
Para sempre...
Faleceu um dos maiores actores portugueses, dono de um humor impar e que eu adorava...
Em anos anteriores faleceu a mãe de um dos meus melhores amigos e primos, faleceu a minha própria mãe, e faleceu o Manel da MAVALO, pai de de 2 grandes e bons amigos...

Não se pode simplesmente abolir este dia do calendário?

Será assim que o Zé se safa?

Um velho de oitenta anos foi acusado de violação.
No tribunal a advogada do velho segura-lhe a pila e pergunta ao juiz:
- O Sr. Dr. Juiz acha que esta “pilinha desfalecida” podia violar alguém?
O velho murmura para a advogada:
- Não a abane muito, senão perdemos o caso…!

Dê graças ao Pai

Sócrates vai a uma igreja e se ajoelha na frente de Jesus crucificado, rezando:

Sócrates: Jesus, estou totalmente arrependido e gostaria de redimir meus pecados.

Jesus: Está bem. Que tens feito?

Sócrates: Depois de estes meus anos de governo estou deixando o povo arruinado e na miséria...

Jesus: Dê graças ao Pai!

Sócrates: Traí o povo que me deu os seus votos!

Jesus: Dê graças ao Pai!

Sócrates: Economizei verbas da Saúde, da Educação, da Segurança, etc. etc., as quais foram encher os bolsos de alguns.

Jesus: Dê graças ao Pai!

Sócrates: Comprei carros topo de gama para a Assembleia, para os magistrados e tantos outros.

Jesus: Dê graças ao Pai!

Sócrates: Protegi as roubalheiras do Vara, do Godinho, do Rendeiro, do Jardim, do Oliveira Costa e tantos outros.

Jesus: Dê graças ao Pai!

Sócrates: Permiti que alarves como o Mexia, Pedro Soares, Zeinal, Coelho, e mais uma mão cheia deles fossem agraciados com chorudos prémios com verbas tiradas do bolso do contribuinte.

Jesus: Dê graças ao Pai!

Sócrates: Pus à cabeça dos Ministérios autênticos alarves que só fizeram burradas na Educação, na Saúde, na Segurança, etc..

Jesus: Dê graças ao Pai!

Sócrates: Mancomunei-me com Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, com o Procurador Geral da República e outros tantos biltres da sua igualha, para que dessem cobertura às minhas manigâncias.

Jesus: Dê graças ao Pai!

Sócrates: Meti-me naquela alhada dos exames feitos ao Domingo, nas casas lá na Parvónia, no Freeport, na Maddie, nas sucatas, no TGV, na nova ponte, e em outras tantas que não vale a pena enumerar...

Jesus: Dê graças ao Pai!

Sócrates: Dei apoio ao Hugo Chavez, o maior bandido da América Latina.

Jesus: Dê graças ao Pai!

Sócrates: Mas, Jesus, estou realmente arrependido e a única coisa que Vós tendes para me dizer é: "Dê graças ao Pai"?

Jesus: Sim, agradece ao Pai por eu estar aqui pregado na cruz, porque senão desceria dela para te encher de porrada, seu ignorante, analfabeto, deslumbrado, traidor, ladrão sem vergonha, mentiroso, golpista, corrupto, aproveitador.... Vai trabalhar, vagabundo!!!!!

Recebi por email

quinta-feira, julho 29, 2010

Só problemas...


Só uma pergunta...

Quando arranjam a avenida do Paiol?

Freeport

Ao que parece o Ministério Público não teve tempo de ouvir o Sócrates no caso Freeport (noticia do Público).
Ou seja, o Vice-PGR impõe que o inquérito termine num determinado dia e já sabia que não era possivel levantar a imunidade do PM nesse espaço de tempo.

Que palhaçada que é a justiça em Portugal.

quarta-feira, julho 28, 2010

Sorte

Quase inacreditável! Este gajo ganhou uma elevadissima quantia na Lotaria.
Apenas 2 dias depois encontrou o amor da sua vida.

Há cada coisa...É preciso ter sorte!

Eis a foto do feliz casal.

segunda-feira, julho 26, 2010

28ºC

É a temperatura ás 8:30 da manhã...
Ontem estavam 25ºC à mesma hora e a temperatura máxima foi 39.9ºC às 15:43...

Acho que hoje vamos assar...

quinta-feira, julho 22, 2010

Obediência

A razão pela qual os filhos devem obedecer aos pais e tutores está no codigo civil no artigo 128º.


Artigo 128.º
Dever de obediência
Em tudo quanto não seja ilícito ou imoral, devem os menores não emancipados obedecer a seus pais ou tutor e cumprir os seus preceitos.

quarta-feira, julho 21, 2010

Tá explicado! A transação foi mal feita!

Benfica tem que pagar mais 1, 5 milhões de euros ao Atlético de Madrid se quiser o passe do cão-guia do guarda-redes Roberto



Foi desastrosa a estreia do guarda-redes Roberto com a camisola encarnada. Frente ao Sion o novo guarda-redes do Benfica, que custou 8,5 milhões de euros e devia ter custado 10 milhões, deu dois “frangos” que deixaram perplexos os adeptos do clube da Luz.
O problema está relacionado com o facto de Roberto ter actuado sem a companhia de Quicke, o cão-guia que é os “olhos” do guarda-redes espanhol. “Roberto tem um grave problema de visão, mas tem uns reflexos incríveis. Quicke é o seu segredo. É um cão treinado para o avisar de que lado vem a bola. Sempre que há um remate Quicke faz um determinado latido e Roberto age de acordo com o latido”. Em Guimarães voltou a sentir-se a falta do cão-guia.
“Nós avisámos o Presidente do Benfica, mas ele recusou-se a pagar o 1 milhão e meio do passe de Quicke, mas estamos disponíveis para negociar” explicou um dirigente do Atlético de Madrid.

segunda-feira, julho 19, 2010

QUALIDADE DE VIDA

Qualidade de vida é:

  • Receber 800 € mensais (ou mais) para não fazer nada.
  • Levantar á hora que se quer porque os outros trabalham para ele.
  • Ter como única preocupação escolher a pastelaria onde vai tomar o pequeno-almoço e fumar as suas cigarradas, pagos com os impostos dos outros.
  • Ter uma casa paga pelos impostos dos outros, cuja manutenção é paga pelos impostos dos outros, não ter preocupações com o condomínio, com o IMI, com SPREAD´S, com taxas de juro, com declaração de IRS.
  • Ter tempo para levar os filhos á escola, ter tempo para ir buscar os filhos à escola, poder (não significa querer) ter todo o tempo do mundo para acarinhar, apoiar, educar e estar na companhia dos seus filhos.
  • Não correr o risco de chegar a casa irritado, porque o dia de trabalho não correu muito bem e por isso não ter a paciência necessária para apoiar os filhos nos trabalhos da escola.
  • Não ter que pagar 250€ de mensalidade de infantário, porque mais uma vez é pago pelos impostos dos outros.
  • Receber gratuitamente e pago com os impostos dos que trabalham, o computador Magalhães que de seguida vai vender na feira de Custóias.
  • Receber gratuitamente todo o material didáctico necessário para o ano escolar dos seus filhos, e ainda achar que é pouco.
  • Ter as ditas instituições de solidariedade social, que se preocupam em angariar alimentos doados pelos que pagam impostos, para lhos levar a casa, porque, qualidade de vida é também nem se quer se dar ao trabalho de os ir buscar.
  • Não ter preocupação nenhuma excepto, saber o dia em que chega o carteiro com o cheque do rendimento mínimo.
  • Poder sentar no sofá sempre que lhe apetece e dizer “TRABALHAI OTÁRIOS QUE EU PRECISO DE SER SUSTENTADO”.
  • Não ter despesas quase nenhumas, e por isso ter mais dinheiro disponível durante o mês, do que os tais OTÁRIOS que trabalham para ele.
  • Ter tempo disponível para GAMAR uns auto-rádios, GAMAR uns carritos e ALIVIAR umas residências desses OTÀRIOS que estão ocupados a trabalhar.
  • Ter uma CAMBADA DE HIPÓCRITAS a defender a rapaziada que tem qualidade de vida, todos os dias nos tribunais, na televisão, nos jornais.

Recebi por email

Benfica - 1º troféu é nosso!

Não foi fácil ganhar a jogar contra 10 jogadores e 2 guarda-redes... De onde apareceu o frangueiro?

quinta-feira, julho 15, 2010

Voltei

As férias foram boas, obrigado...

Férias para mim são como sexo... Nunca é mau!

Verifiquei que não guardaram a blogosfera. O Nuno Gil foi atacado pelo regedor!

quarta-feira, junho 30, 2010

Fui..

Até lá para dia 19...


Na minha ausência, guardem a blogosfera de gente mal intencionada...

Melhor frase do mundial

Resposta do dia...

"Perguntem ao Queiroz."

Chegou o lápis azul...

Carissimos,
Os comentários encontram-se temporariamente moderados...
Não quero que venham para aqui patos-bravos (não confundir com habitantes do Rossio) da zona da capital abandalhar o que está feito.
Comprometo-me a publicar tudo quando regressar.

terça-feira, junho 29, 2010

Frase da manhã

"Para trabalhar tem que ser com qualquer um. Para comer e beber não é com qualquer badameco. É só com quem eu quero."

Raciocínio simplex

1. Deixem que todos os homens que queiram casar com homens, o façam...
2. Deixem que todas as mulheres que queiram casar com mulheres, o façam...
3. Deixem que todos os que queiram abortar, abortem sem limitações...
4. Em duas gerações, deixarão de existir politicos...

110º Aniversário de Antoine de Saint-Exupéry


Vi no Google a imagem de um dos melhores livros que li.
Falei nele aqui
Acho que o Picolho Regedor do Souto devia lê-lo. A ver se aprende qualquer coisa.

segunda-feira, junho 28, 2010

Comentários

EDITADO

Para quem não sabe ou só agora apareceu por estas bandas da net, aconteceu uma troca de galhardetes no blog LAGAMART por parte de alguns comentadores, entre os quais eu próprio, um anónimo - Cidadão Abt - e o João Baptista Pico. Um excerto destes comentários pode ser visto no blog do Cidadão Abt.

O supracitado João Pico, tem ideias próprias algumas delas com sentido mas na sua grande maioria são ideias parvas e dignas da sanita do seu blog, mas acha-se dono unico da razão não gostando de ser contrariado.

Como se diz no LAGAMART, o administrador viu-se obrigado a restringir os comentários. E vai de fechar a torneira aos comentários como fez o VPC aos fontanários publicos.

No entanto, e como se diz no CIDADÃO ABT, isso demonstra uma total falta de respeito pelos comentadores e leitores, e além disso deixa a sensação de que foi o João Pico, cuja credibilidade politica (se é que ele tem) estava a ser posta em causa, que o obrigou à restrição comentarial.

Note-se que o Pico alvitrou algures num comentário que o Pombinho já havia sido o seu braço direito quando ele concorreu à Câmara.

Como diria o padre Damaso: " Já agora, vale a pena pensar nisto..."

sábado, junho 26, 2010

Multidão...

...aguarda ansiosamente a inauguração da estátua do Sócrates!!!!!!!!!!!


sexta-feira, junho 25, 2010

Ajuda ao Pico

Sr Pico, agora que o seu amigo Pombinho proibiu os comentários (você deve considerar isso uma traição), da mesma forma que o sr faz, eu permitirei que o sr comente aqui...


Mas atenção à linguagem vernácula...


Caro Pombinho, não entendo porque retirou o meu blog da sua lista... Fiz-lhe mal?
Já viu o contador de visitas a descer?

Frase da semana ou até mesmo do mês e quem sabe do ano

"Eu sou especialista da não especialidade."

Nelson de Carvalho

quarta-feira, junho 23, 2010

Scuts e Portagens

Para quê fazer manif's e buzinões? O governo rejubila com isso e leva a sua avante.

Acho que a forma de luta é a defesa natural daquilo que nos provoca dor, ou seja, deixar de usar. Começar a andar nas nacionais. Andar mais devagar. As Scuts deixam de dar lucros... Isso deverá querer dizer alguma coisa.
A ver daqui e a esta distancia das eleições, o meu voto será novamente em branco. A explicação aqui.

terça-feira, junho 22, 2010

Problemas...

Segundo li no Correio da Manhã a RPP Solar vai criar 2000 novos empregos. Na minha opinião isto só vai trazer problemas aos desempregados profissionais do concelho... Querem ver que teem que ir trabalhar?

quarta-feira, junho 16, 2010

Frase da tarde

"Até para ser preso é preciso ter uma boa cunha!"

Aquí vocês tem relógio… lá temos tempo.

Entrevista com um tuareg realizada por:
VÍCTOR-M. AMELA a: MOUSSA AG ASSARID

- Não sei minha idade. Nasci no Deserto do Saara, sem documentos. Nasci num acampamento dos nômades tuaregs entre Timbuctu e Gao, ao norte de Mali, Fui pastor de camelos, cabras, cordeiros e vacas de meu pai. Hoje estudo gestão na Universidade de Montpellier.
Estou solteiro. Defendo os pastores tuaregs. Sou muçulmano, sem fanatismo.
- Que turbante tão formoso!
- É uma fina tela de algodão: permite tapar o rosto no deserto, e continuar a ver e respirar através dele.
- É de um azul belíssimo…
- Nós, os tuaregs, somos chamados de homens azuis por isso:
- O tecido solta alguma tinta e nossa pele adquire tons azulados
- Como conseguem esse tom de azul anil?
- Com uma planta chamada índigo, mesclada com outros pigmentos naturais. Para os tuaregs o azul é a cor do mundo.
- Porque?
- É a cor dominante: é a cor do céu, do teto de nossa casa.
- Quem são os tuaregs?
- Tuareg significa “abandonados”, porque somos um velho povo nômade do deserto, solitários e orgulhosos: “Senhores do Deserto, é como nos chamam. Nossa etnia é a amasigh (bereber), e o nosso alfabeto, o tifinagh.
- Quantos são?
- Uns três milhões, e a maioria permanece nômade. Mas a população diminue. “É preciso que um povo desapareça, para que saibamos que ele existiu!” Apregoava um sábio. Eu luto para preservar esse povo.
- A que se dedicam?
- Pastoremos rebanhos de camelos, cabras, cordeiros, vacas e asnos num reino de imensidão e de silêncio
- O deserto é realmente tão silencioso?
- Quando se está sozinho naquele silêncio, ouve-se o batimento do próprio coração. Não há lugar melhor para se estar sozinho.
- Quais recordações de sua infância vc conserva com maior nitidez?
- Desperto com a luz do sol e ali estão as cabras de meu pai. Elas nos dão leite e carne, nós a levamos onde há água e pasto… Assim fizeram meu bizavô, meu avô e meu pai… e eu.
- Não havia outra coisa no mundo além disso. E eu era muito feliz com isso.
- De fato! Não parece muito estimulante…
- Mas é muito! Aos sete anos já te deixam afastar-se do acampamento para que aprendas coisas importantes: farejar o ar, escutar, apurar a vista, orientar-se pelo sol e as estrelas… E a deixar-se levar pelo camelo, se vc se perder. Ele te levará onde há água.
- Saber isso é valioso, sem dúvida…
- Ali tudo é simples e profundo. Existem muito poucas coisas. E cada uma tem um enorme valor!
- Então esse mundo e aquele são muito diferentes, não?
-Ali cada pequena coisa te proporciona felicidade.
Cada toque é valorizado. Sentimos uma enorme alegria pelo simples fato de nos tocarmos e estarmos juntos. Ali ninguém sonha com chegar a ser, porque cada um já o é!
- O que mais o chocou em sua primeira viagem à Europa?
- Ver as pessoas correndo pelo aeroporto. No deserto só se corre quando vem uma tempestade de areia. Me assustei. É claro!
- Eles apenas iam buscar suas malas…
- Sim! Era isso. Também vi cartazes de mulheres nuas. Me perguntei: porque essa falta de respeito para com a mulher?
Depois, no Íbis Hotel, vi a primeira torneira da minha vida, vi a água correndo e senti vontade de chorar…
- Que abundância! Que desperdício! Não?
- Todos os dias da minha vida consistiam-se em procurar água. Quando vejo as fontes ornamentais aquí e acolá, continuo sentindo por dentro uma dor tão intensa…
- Tanto assim?
- Sim! No começo dos anos 90 houve uma grande seca. Morreram os animais e nós adoecemos. Eu tinha uns 12 anos e minha mãe morreu. Ela era tudo para mim! Me contava histórias e ensinou-me a contá-las muito bem. Ela me ensinou a ser eu mesmo.
- O que sucedeu com sua família?
- Convenci meu pai que me deixasse ir à escola. Quase todo dia caminhava 15km. Até que um dia o professor me arranjou um lugar para dormir e uma senhora me dava o que comer, quando eu passava em frente à sua casa. Entendi que essa ajuda vinha de minha mãe.
- De onde surgiu esse desejo de estudar?
- Uns dois anos antes, havia passado pelo nosso acampamento o rally Paris-Dakar, e uma jornalista deixou cair um livro de sua Mochila. Eu o apanhei e lhe entreguei. Ela me deu o mesmo de presente. Era um exemplar do Pequeno Príncipe e eu me prometi que um dia conseguiria lê-lo.
- E conseguiu.
- Sim! Foi assim que consegui uma bolsa de estudos na França.
- Um Tuareg na universidade!
- Ah, o que mais sinto falta aqui é o leite de camela... E o calor da fogueira, e de andar com os pés descalços na areia quente. Lá nós olhamos as estrelas todas as noites e cada estrela é diferente das outras como cada cabra é diferente. Aqui, à noite, você olha para TV.
- Sim! E o que vc acha pior aqui?
- Vocês tem tudo, mas não acham suficiente. Vocês se queixam. Na França passam a vida reclamando! Aprisionam-se pelo resto da vida à uma dívida bancária, num desejo de possuir tudo rapidamente ... No deserto não há congestionamentos. e você sabe por quê?
Porque lá ninguém quer ultrapassar ninguém!
- Conte-me um momento de extrema felicidade no seu deserto distante.
- Todo dia, duas horas antes do pôr do sol: a temperatura abaixa, mas ainda não chegou o frio, e os homens e os animais, lentamente voltam para o acampamento e seus perfis são recortados em um céu cor de rosa, azul, vermelho, amarelo, verde...
Fascinante, na verdade... É um momento mágico ...
Entramos todos na cabana e colocamos o chá para ferver. Sentamo-nos em silêncio, a ouvir a ebulição ... A calma invade todos nós, e o nosso coração bate ao ritmo do barulho da fervura...
-Que paz!

- Aquí vocês tem relógio… lá temos tempo.



terça-feira, junho 15, 2010

E agora?


Rotundas...

De uma vez por todas aprendam a circular nas rotundas e não me chateem quando eu entrar na rotuda do LIDL pelo lado esquerdo...

Retirado do site da ex-DGV

Horário flexivel...


Cuidado com os brasileiros sozinhos em casa...

"Querida,

Está tudo em ordem durante sua ausência.

Estou preparando meu próprio almoço... Está dando tudo certo.

Ontem fiz batata frita. Ficou bom. Era preciso descascar a batata?

Fui buscar uns brioches na padaria e quando voltei o esmalte da frigideira tinha soltado e ela estava toda derretida. Inclusive o cabo. E você que me dizia que o teflon segurava qualquer coisa ...

Quanto tempo precisa pra cozinhar ovos? Já deixei eles fervendo lá duas horas, mas continuam duros que nem pedra. Bom vou aguardar um pouco mais...

Semana passada tive um contratempo cozinhando as ervilhas. Decidi esquentar a lata no microondas e ele explodiu.
A lata decolou feito um foguete, atravessou o teto e acertou a filha do seu Freitas, nosso vizinho de cima. Ela foi parar no pronto-socorro. Ainda bem que eles tinham plano de saúde.

Já aconteceu contigo de a louça suja criar mofo?
Como é possível isso acontecer em tão pouco tempo?
Aliás, atrás da pia tem de tudo que é bicho, daqui a pouco vai dar pra fazer um documentário e vender pro National Geografic...

Durante o último almoço eu emporcalhei o tapete persa com molho de tomate.
Você sempre me dizia que mancha de molho de tomate não sai. - Bobinha! Com um pouco de querosene não tive problema algum. Saiu tudinho, inclusive a cor do tapete.

A geladeira estava criando muito gelo, então tive que fazer um defrost nela. O gelo sai fácil se você raspa ele com uma espátula de pedreiro!
Ficou ótimo, foi fácil e rápido, agora a geladeira não sei porque está aquecendo.
De toda forma, a carne ficou bem passada.

No mais, na última quinta-feira quando sai para o trabalho esqueci de trancar a porta.
Alguém deve ter invadido nosso apartamento porque estão faltando alguns objetos de valor, inclusive aquele colar de marfim que seu bisavô trouxe da África.
Mas como você sempre diz, o dinheiro não traz felicidade, e tudo que é material é efêmero.

O seu guarda-roupa também está vazio, mas acho que não devem ter levado muita coisa, afinal você sempre diz que nunca tem nada pra vestir.

Beijos mil, com muito carinho, do seu querido marido.

PS: Sua mãe deu uma passada aqui pra ver como estavam as coisas. Sofreu um infarto. O velório foi ontem à tarde, mas preferi não te contar pra não te aborrecer à toa.

Volte logo, estou com saudades...
Não sei viver sem você!"

quinta-feira, junho 10, 2010

Assim anda este país...

Nem sei que diga...

Uma festa com entradas pagas (a da RAL) e 5000 euros de ajuda da Câmara?!
A câmara deve estar a nadar em dinheiro...
Já agora, contribuam para a festa de Natal do Lena - também faz sentido...
Quando arranjam a estrada da Arrifana?

Que palhaçada de país...

terça-feira, junho 08, 2010

Gostava...

Se não fosse por ser tão mau para a região, gostava de ver certos parvos que andam na blogosfera a insinuar-se, à frente de uma autarquia...

É por esses que este país anda tão mal...
Portugal é um país espectacular... Só é pena ter cá tantos portugueses...

Só me apetece parafrasear uma velho amigo: "Bardamerda!"

Duas histórias para reflectir e comentar

História 1 - Direita ou esquerda?

"Uma universitária andava no quarto ano da Faculdade.
Como é comum no meio Universitário, pensava que era de esquerda e estava a favor da distribuição da riqueza.
Tinha vergonha de que o seu pai fosse de direita e, portanto, contrário aos programas socialistas e seus projectos de lei, que davam benefícios aos que não o mereciam e impostos mais altos para os que tinham maiores rendimentos.
A maioria dos seus professores tinha afirmado que a filosofia dele estava Equivocada.
Por tudo isso, um dia, decidiu enfrentar o pai.
Falou com ele sobre o materialismo histórico e a dialéctica de Marx, procurando mostrar que ele estava errado, ao defender um sistema tão injusto como o da direita.
No meio da conversa, o pai perguntou:
- Como vão as aulas?
- Vão bem - respondeu ela - A média das minhas notas é 18, mas tenho muito trabalho para conseguir estas notas. Não tenho vida social, durmo pouco, mas vou em frente.
O pai prosseguiu:
- E a tua amiga Sónia, como vai?
Ela respondeu, com muita segurança:
- Muito mal. A média dela é 6, principalmente, porque passa os dias em shoppings e em festas. Pouco estuda e, muitas vezes, nem sequer vai às aulas. De certeza que vai chumbar o ano.
O pai, olhando nos olhos da filha, aconselhou:
- Que tal se tu sugerisses aos professores ou ao coordenador do vosso curso, para que sejam transferidos 6 valores das suas notas para as da Sónia. Com isso, vocês duas teriam a mesma média. Não seria um bom resultado para ti, mas convenhamos, seria uma boa e democrática distribuição de notas, para permitir a futura aprovação de vocês as duas.
Ela, indignada, retrucou:
- Por quê?! Eu trabalhei muito para conseguir as notas que tive, enquanto a Sónia passeou pelo lado fácil da vida. Não acho justo que todo o trabalho que tive seja, simplesmente, dado a outra pessoa.
O pai, então, abraçou-a carinhosamente, dizendo:
- BEM-VINDA À DIREITA!!!! "

História 2 - Uma experiência Socialista

“Um professor de economia na universidade Texas Tech disse que ele nunca chumbou um só aluno antes, mas tinha, uma vez, chumbado uma classe inteira.
Esta classe em particular tinha insistido que o socialismo realmente funcionava: ninguém seria pobre e ninguém seria rico, tudo seria igualitário e ‘justo’.
O professor então disse:
- Ok, vamos fazer uma experiência socialista nesta classe. Ao invés de dinheiro, usaremos as vossas notas em provas.
Todas as notas seriam concedidas com base na média da classe, e, portanto seriam ‘justas’. Isso quis dizer que todos receberiam as mesmas notas, o que significou que ninguém chumbaria. Isso também quis dizer, claro, que ninguém receberia 20 valores...
Logo que a média das primeiras provas foi tirada, todos receberam 14.
Quem estudou com dedicação ficou indignado, mas os alunos que não se esforçaram ficaram muito felizes com o resultado.
Quando o segundo teste foi aplicado, os preguiçosos estudaram ainda menos - eles esperavam tirar notas boas de qualquer forma. Aqueles que tinham estudado bastante no início resolveram que eles também se aproveitariam da media das notas. Portanto, agindo contra as suas tendências, eles copiaram os hábitos dos preguiçosos. Em resultado, a segunda média dos testes foi 10.
Ninguém gostou.
Depois do terceiro teste, a média geral foi um 5.
As notas não voltaram a patamares mais altos, mas as desavenças entre os alunos, buscas por culpados e palavrões passaram a fazer parte da atmosfera das aulas daquela classe. A busca por ‘justiça’ dos alunos tinha sido a principal causa das reclamações, inimizades e senso de injustiça que passaram a fazer parte daquela turma. No fim de contas, ninguém queria mais estudar para beneficiar o resto da turma.
Portanto, todos os alunos chumbaram... Para sua total surpresa.

O professor explicou que a experiência socialista tinha falhado porque ela fora baseada no menor esforço possível da parte de seus participantes.
Preguiça e mágoas foi o seu resultado. Sempre haveria fracasso na situação a partir da qual a experiência tinha começado.
- Quando a recompensa é grande - disse o professor - o esforço pelo sucesso é grande, pelo menos para alguns de nós.
Mas quando o governo elimina todas as recompensas ao tirar coisas dos outros sem o seu consentimento para dar a outros que não batalharam por elas, então o fracasso é inevitável.

Eis a razão da situação do país...

"É impossível levar o pobre à prosperidade através de legislações que punem os ricos pela prosperidade. Cada pessoa que recebe sem trabalhar, outra pessoa deve trabalhar sem receber. O governo não pode dar a alguém, aquilo que não tira de outro alguém. Quando metade da população entende a ideia de que não precisa de trabalhar, pois a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação. É impossível multiplicar riqueza dividindo-a."

Adrian Rogers, 1931

segunda-feira, junho 07, 2010

Carta de um aluno ao seu professor de História

"Exmo Senhor Professor,

Sou obrigado a escrever-lhe, nesta data, depois de ter escutado, com toda a atenção, a aula de História, que nos deu sobre a Revolução de Abril de 1974.
Li todos os apontamentos que tirei na aula e os textos de apoio que me entregou para me preparar para o teste, que o Senhor Professor irá apresentar-nos, na próxima semana, sobre a Revolução dos Cravos.
Disse o Senhor Professor que a Revolução derrubou a ditadura salazarista e veio a permitir o final da Guerra Colonial, com a conquista da Liberdade do Povo Português o dos Povos dos territórios que nós dominávamos e que constituíam o nosso Império.
Afirmou ainda que passámos a viver em Democracia e que iniciámos uma nova política de Desenvolvimento, baseada na economia de mercado.
Informou-nos também que a Censura sobre os órgãos de Comunicação Social terminara e que a PIDE/DGS, a Polícia Política do Estado Fascista acabara, dando a possibilidade aos Portugueses de terem liberdade de expressão, opinião e pensamento. Hoje, todos eles podem exprimir as suas opiniões nos jornais, rádio, televisão, cinema e teatro, sem receio de serem presos. Disse igualmente que Portugal era um país isolado no contexto internacional e que agora fazemos parte da União Europeia e temos grande prestígio no mundo. Que somos dos poucos países da União a cumprir, na íntegra, os cinco critérios de convergência nominal do Tratado de Maastricht para fazermos parte do pelotão da frente com vista ao Euro.
Li os textos de apoio do Professor Fernando Rosas, onde me informam que os Capitães de Abril são considerados heróis nacionais, como nunca houvera antes na nossa história, e que eles são os responsáveis por toda a modernidade do nosso país, pois se não tivesse acontecido a memorável Revolução, estaríamos na cauda da Europa e viveríamos em grande atraso, em relação aos outros países, e num total obscurantismo.
Tinha já tudo bem compreendido e decorado, quando pedi ao meu pai que lesse os apontamentos e os textos para me fazer perguntas sobre a tal Revolução, com vista à minha preparação para o teste, pois eu não assisti ao acontecimento histórico, por não ter ainda nascido, uma vez que, como sabe, tenho apenas dezasseis anos de idade.
Com o pedido que fiz ao meu pai, começaram os meus problemas pois ele ficou horrorizado com o que o Senhor Professor me ensinou e chamou-lhe até mentiroso porque conseguira falsificar a História de portugal. Ele disse-me que assistira à Revolução dos Cravos dos Capitães de Abril e que vira com «os olhos que a terra há-de comer» o que acontecera e as suas consequências.
Disse-me que os Capitães foram os maiores traidores que a nossa História conhecera, porque entregaram aos comunistas todo o nosso império, enganando os Portugueses e os naturais dos territórios, que nos pertenciam por direito histórico. Que a Guerra no Ultramar envolvera toda a sua geração e que nela sobressaíra a valentia dum povo em armas, a defender a herança dos nossos maiores.
Que já não existia ditadura salazarista, porque Salazar já tinha morrido na altura e que vigorava a Primavera Marcelista que, paulatinamente, estava a colocar Portugal na vanguarda da Europa. Que hoje o nosso país, conjuntamente com a Grécia, são os países mais atrasados da Comunidade Europeia.
Que Portugal já desfrutava de muitas liberdades ao tempo do Professor Marcelo Caetano, que caminhávamos para a Democracia sem sobressaltos, que os jovens, como eu, tinham empregos assegurados, quando terminavam os estudos, que não se drogavam, que não frequentavam antros de deboche a que chamam discotecas, nem viviam na promiscuidade sexual, que hoje lhes embotam os sentidos.
Disse-me também que ele sabia o que era Deus, a Pátria e a Família e que eu sou um ignorante nessas matérias. Aliás, eu nem sabia que a minha Pátria era Portugal, pois o Senhor Professor ensinou-me que a minha Pátria era a Europa. O meu pai disse-me que os governantes de outrora não eram corruptos e que após o 25 de Abril nunca se viu tanta corrupção como actualmente. Também me disse que a criminalidade aumentara assustadoramente em Portugal e que já há verdadeiras máfias a operar, vivendo à custa da miséria dos jovens drogados e da prostituição, resultado do abandono dos filhos de pais divorciados e dum lamentável atraso cultural, em virtude de um Sistema Educativo, que é a nossa maior vergonha, desde há mais vinte anos.
Eu fiquei de boca aberta, quando o meu pai me disse que a Censura continuava na ordem do dia, porque ele manda artigos para alguns jornais e não são publicados, visto que ele diz as verdades, que são escamoteadas ao Povo Português, e isso não interessa a certos orgãos de Comunicação Social ao serviço de interesses obscuros.
O meu pai diz que o nosso país é hoje uma colónia de Bruxelas, que nos dá esmolas para nós conseguirmos sobreviver, pois os tais Capitães de Abril reduziram Portugal a uma «pobreza franciscana» e que o nosso país já não nos pertence e que perdemos a nossa independência.
Perguntei-lhe se ele já ouvira falar de Mário Soares, Almeida Santos, Rosa Coutinho, Melo Antunes, Álvaro Cunhal, Vítor Alves, Vítor Crespo, Lemos Pires, Vasco Lourenço, Vasco Gonçalves, Costa Gomes, Pezarat Correia... Não pude acrescentar mais nomes, que fixara com enorme sacrifício e trabalho de memória, porque o meu pai começou a vomitar só de me ouvir pronunciar estes nomes.
Quando se sentiu melhor, disse-me que nunca mais lhe falasse em tais «sacanas de gajos», mas que decorasse antes os nomes de Vasco da Gama, Pedro Álvares Cabral, Diogo Cão, D. João II, D. Manuel I, Bartolomeu Dias, Afonso de Alburquerque, D. João de Castro, Camões, Norton de Matos, porque os outros não eram dignos de ser Portugueses, mas estes eram as grandes e respeitáveis figuras da nossa História.
Naturalmente que fiquei admirado, porque o Senhor Professor nunca me falara nestas personagens tão importantes e apenas me citara os nomes que constam dos textos do Professor Fernado Rosas. Senhor Professor, dada a circunstância do meu pai ter visto, ouvido, sentido e lido a Revolução de Abril, estou completamente baralhado, com o que o Senhor me ensinou e com a leitura dos textos de apoio. Eu julgo que o meu pai é que tem razão e, por isso, no próximo teste, vou seguir os conselhos dele.
Não foi o Senhor Professor que disse que a Revolução nos deu a liberdade de opinião? Certamente terei uma nota negativa, mas o meu pai nunca me mentiu e eu continuo a acreditar nele.
Como ele, também eu vou pôr uma gravata preta no dia 25 de abril, em sinal de luto pelos milhares de mortos havidos no nosso Império, provocados pela Revolução dos Espinhos, perdão, dos Cravos.
O Senhor disse-me que esta Revolução não vertera uma gota de sangue e agora vim a saber que militantes negros que serviram o exército português, durante a guerra, que o Senhor chamou colonial, foram abandonados e depois fuzilados pelos comunistas a quem foram entregues as nossas terras.
Desculpe-me, Senhor Professor, mas o meu pai disse-me que o Senhor era cego de um olho, que só sabia ler a História de Portugal com o olho esquerdo. Se o Senhor tivesse os dois olhos não me ensinaria tantas asneiras, mas que o desculpava porque o Senhor era um jovem e certamente só lera o que o Professor Fernando Rosas escrevera.
A minha carta já vai longa, mas eu usei de toda a honestidade e espero que o Senhor Professor consiga igualmente ser honesto para comigo, no próximo teste, quando o avaliar.

Com os meus respeitosos cumprimentos

O seu aluno "


Recebi por email

sábado, junho 05, 2010

A RAÇA DO ALENTEJANO

Como é um alentejano?
É, assim, a modos que atravessado.
Nem é bem branco, nem preto, nem castanho, nem amarelo, nem vermelho....
E também não é bem judeu, nem bem cigano.
Como é que hei-de explicar?
É uma mistura disto tudo com uma pinga de azeite e uma côdea de pão.

Dos amarelos, herdámos a filosofia oriental, a paciência de chinês e aquela paz interior do tipo "não há nada que me chateie";
dos pretos, o gosto pela savana, por não fazer nada e pelos prazeres da vida;
dos judeus, o humor cáustico e refinado e as anedotas curtas e autobiográficas;
dos árabes, a pele curtida pelo sol do deserto e esse jeito especial de nos escarrancharmos nos camelos;
dos ciganos, a esperteza de enganar os outros, convencendo-os de que são eles que nos estão a enganar a nós;
dos brancos, o olhar intelectual de carneiro mal morto;
e
dos vermelhos, essa grande maluqueira de sermos todos iguais.

O alentejano, como se vê, mais do que uma raça pura, é uma raça apurada.
Ou melhor, uma caldeirada feita com os melhores ingredientes de cada uma das raças.
Não é fácil fazer um alentejano. Por isso, há tão poucos.

É certo que os judeus são o povo eleito de Deus.
Mas os alentejanos têm uma enorme vantagem sobre os judeus:
nunca foram eleitos por ninguém, o que é o melhor certificado da sua qualidade.

Conhecem, por acaso, alguém que preste que já tenha sido eleito para alguma coisa?
Até o próprio Milton Friedman reconhece isso quando afirma que
«as qualidades necessárias para ser eleito são quase sempre o contrário das que se exigem para bem governar».
E já imaginaram o que seria o mundo governado por um alentejano?
Era um descanso
...

quarta-feira, junho 02, 2010

A minha Rua - Estrada Nacional 2 em Rossio ao Sul do Tejo

O portal "A minha Rua" do Portal do Cidadão, deveria ser um meio de os municipes verem os seus problemas resolvidos. Mas não!

Na minha vida pessoal tenho que me deslocar amiude ao Cabrito.
No dia 17.02.2010 resolvi relatar em "A minha Rua" a situação em que se encontra a estrada nacional 2 (Av. Dr.Henrique Augusto da Silva Martins) junto à antiga moagem. A referida estrada encontra-se com um buraco só.

O referido relato foi registado com o nº 1076 e diz o seguinte:
"Esta avenida encontra-se praticamente intransitável em quase toda a sua extensão mas com especial incidencia no troço entre o cruzamento para a estação da CP e o cruzamento do Cabrito."
A resposta que obtive:
"A manutenção da rede viária em todas as freguesias, excepto S. João, foi objecto de delegação de competências nas Juntas de Freguesia, através de protocolo. A reposição geral do pavimento, como é sugerido, depende da decisão da Câmara e será executada por empreitada que decorrerá na DPE (Divisão de Empreitadas e Projectos). Relativamente à questão formulada pelo munícipe, temos a referir que se encontra em curso na DPE o levantamento topográfico do local para elaboração de projecto de requalificação da via."

Entretanto, fui também informado que a situação já havia sido relatada. Fui ver e efectivamente assim era.

Ocorrencia 1048 de 14.02.2010 do municipe Nuno Miguel:
"Neste entroncamento que se situa a ligação para a rua da estacao do rossio o piso encontra-se em muito mau estado de conservação sendo um local de muito movimento acho que deveria ser reparado com uma camada nova de alcatrao."
Resposta Chapa 5:
"A manutenção da rede viária em todas as freguesias, excepto S. João, foi objecto de delegação de competências nas Juntas de Freguesia, através de protocolo. A reposição geral do pavimento, como é sugerido, depende da decisão da Câmara e será executada por empreitada que decorrerá na DPE. Temos a referir que se encontra em curso na DPE o levantamento topográfico do local para elaboração de projecto de requalificação da via."

Entretanto, em 23.02.2010 a D. Maria Fernandes relatava na ocorrencia 1165 a mesma situação, mas já em tom de desespero:
"A estrada entre liga o Rossio e a Arrifana, mais concretamente desde a zona da Pastelaria Rossiense até à saída da Arrifana, encontra-se em péssimas condições de conservação, com buracos atrás de buracos (alguns já autenticas crateras). Será que a Câmara Municipal não se preocupa com esta entrada da cidade? Será que a Câmara Municipal não se preocupa com este cartão de visita? Será que a Câmara Municipal não se preocupa com os seus munícipes? Será que essa preocupação só interessa em periodo pré-eleitoral? Quero acreditar que não será esta a forma de agir destes novos eleitos, em quem eu confiei e a quem dei o meu voto. Peço, em meu nome e em nome de todos aqueles que diáriamente destroem as suas viaturas ao circularem nesta via para chegarem aos seus empregos, que seja dada resolução a este problema com a máxima urgência. Obrigado."
Resposta:
"A manutenção da rede viária em todas as freguesias, excepto S. João, foi objecto de delegação de competências nas Juntas de Freguesia, através de protocolo. A reposição geral do pavimento, como é sugerido, depende da decisão da Câmara e será executada por empreitada que decorrerá na DPE (Divisão de Projectos e Empreitadas), nesta autarquia. Relativamente à questão formulada pela munícipe, temos a referir que se encontra em curso na DPE o levantamento topográfico do local para elaboração de projecto de requalificação da via. O prazo previsto para a conclusão do projecto e o inicio da obra será o final deste ano de 2010."

Destes relatos, se depreende que a Camara se está borrifando para os seus municipes, e que é mais importante viajar a Cabo Verde ou fazer estatuas vermelhas do que reparar as estradas que servem as populações.
Também se pode ver a incompetência dos serviços da Câmara nomeadamente da DPE, que demora 1 ano para fazer um projecto para reparação de uma estrada.

Ah! Para remediar a situação podiam dar um jeitinho naquilo? As suspensões agradecem.

terça-feira, junho 01, 2010

Dia da criança

Não deixe que morra em você a criança...

Que vê a vida com olhos de sonhos.

Onde brilha a esperança, a felicidade...

Que se encanta com cada nova descoberta.

Pois o mundo é um mundo de coisas a descobrir...

Que é verdadeira em seus gestos e ações.

Que não teme ser ridículo ou fazer feio.

Apenas age... com naturalidade...

Que viaja na imaginação.

Com companheiros irreais e tão reais...

Que consegue conversar consigo mesma.

Falar de seus sonhos, seus medos...

Que vibra de alegria por cada vitória alcançada.

Mesmo que pareça pequena diante de tudo que tem por conquistar...

Que deseja ser grande e ser tanta coisa.

Que às vezes parece tão distante de si...

Mas não importa, Pois o ser começa em desejar ser...

Que ao sentir-se carente, aconchega-se no colo de alguém.

Sem receio de não poder retribuir...

Que se sente protegida por ser amada.

E ama, sem medo de não ser correspondida...

Que não age com preconceito diante do diferente.

Pois ser diferente não é ser mais nem menos, apenas diferente...

Que age com naturalidade diante da morte.

Pois a vida não é mais do que uma parte do caminho...

Que sorri e chora quando tem vontade.

Pois as emoções são para ser vividas...

E compartilhadas...

Ser adulto também é manter-se criança...

Retirado daqui

Novo quartel dos Bombeiros Municipais de Abrantes

Agora que já temos o novo quartel dos bombeiros, quanto a mim com uma excelente localização, com acessos excelentes, e que retira os riscos de acidente do centro histórico, só falta termos um plano de emergencia do concelho.
Esse plano de emergencia visaria integrar as diversas entidades (PSP, GNR, bombeiros, departamentos de segurança das grandes industrias do concelho, juntas de freguesia, hospitais e centros de saude, etc.) e atribuir-lhes funções/actuações especificas em caso de acidente grave numa unidade industrial ou grande incêndio.

segunda-feira, maio 31, 2010

Profissionalismo...

Um médico, queria descansar e ir pescar.
Então aproximou-se do seu assistente e disse-lhe:
- Murphy, amanhã vou caçar e não quero fechar a clínica. Acha que consegue cuidar dela e de todos os pacientes?
- Sim, senhor! - respondeu Murphy.
O médico foi pescar e voltou no dia seguinte.
- Então, Murphy, como correu o dia?
- Cuidei de três pacientes. O primeiro tinha uma dor de cabeça e,então, eu dei-lhe Paracetamol.
- Bravo, meu rapaz .
- E o segundo?
- perguntou o médico.
- O segundo teve indigestão e eu dei-lhe Guronsan - informou Murphy.
- Bravo, bravo! Você é bom nisso... E o terceiro? - perguntou o médico.
- Bom, doutor, eu estava sentado aqui e, de repente, abriu-se a porta e entrou uma linda mulher. Ela arrancou a roupa, despiu tudo,incluindo o sutiã e as cuequinhas. Depois deitou-se sobre a marquesa, abriu as pernas e gritou: "AJUDE-ME, pelo amor de Deus! Há cinco anos que eu não vejo homem!''
- Nossa Senhora, Murphy, o que é que você fez? - perguntou o médico.
- Eu pus-lhe gotas de Visadron nos olhos, doutor!

sexta-feira, maio 28, 2010

Boa ideia!

As férias vão começar, por isso gostava de vos lembrar algo que se pode tornar num caso muito triste.
Quando se faz uma viagem longa utilizamos quase todos um GPS para nos orientar durante a deslocação.
Os ladrões também.
Uma família parte para férias no carro.
A viagem decorre normalmente e decidem parar para tomar um refresco, deixando a viatura no estacionamento próximo.

Quando regressam, constatam que o GPS foi roubado.
Algumas horas mais tarde os vizinhos telefonam para os informar que a casa foi assaltad
a.
Os ladrões utilizaram simplesmente a função de retorno a casa
Eles estavam tranquilos, sabendo que os proprietários estavam longe, portanto não seriam incomodados.

Um conselho:
No GPS mude o seu endereço (que você conhece sem dúvida)
pelo posto da policia próximo.
Os ladrões ficarão com o GPS mas não lhe roubarão a casa.
Todos os cuidados são poucos, portanto seja prudente quando se desloca em viatura.

FRASE DO SÉCULO

Grande Verdade!

“Não sei para que é que querem gastar dinheiro no TGV se podem perfeitamente oferecer um Porsche a cada português gastando menos.”

Luís Campos e Cunha, ex-Ministro das Finanças

Telemarketing - Vamos fazer isto...

Cliente - Estou!

Vodafone - Está? Estou a falar com o senhor Nuno?

Cliente - Sim...

Vodafone - Sr. Nuno, como vai? Aqui é da Vodafone e estamos a ligar para lhe apresentar a promoção Vodafone 1.382 minutos, que oferece...

Cliente - Desculpe (interrompe), mas com quem estou a falar?

Vodafone - O sr está a falar com Natália Bagulho da Vodafone. Eu estou a ligar-lhe para...

Cliente - Natália, desculpe-me, mas para minha segurança gostaria de conferir alguns dados antes de continuar com a nossa conversa, pode ser?

Vodafone - ...Sssssim, pode...

Cliente - A Natália trabalha em que área da Vodafone?

Vodafone - Telemarketing Pró-Activo.

Cliente - E tem número de funcionária da Vodafone?

Vodafone - Desculpe, mas não creio que essa informação seja necessária...

Cliente - Então terei que desligar, pois não estou seguro de estar realmente a falar com uma funcionária da Vodafone.

Vodafone - Mas eu posso garantir...

Cliente - Além disso, sempre que tento falar com a Vodafone sou obrigado a fornecer os meus dados a vários interlocutores.

Vodafone - Tudo bem, a minha matrícula é Vodafone-6696969-TPA.

Cliente - Só um momento enquanto verifico.

Cliente - ...??? (Dois minutos mais tarde) - Só mais um momento, por favor.

Vodafone - ...??? (Cinco minutos mais) - Estou sim?

Cliente - Só mais um momento, por favor, estamos muito lentos hoje cá por casa.

Vodafone - Mas, senhor... (Um minuto depois)

Cliente - Pronto, Natália, obrigado por ter aguardado. Qual é mesmo o assunto?

Vodafone - Aqui é da Vodafone, estamos a ligar para oferecer a promoção Vodafone 1382 minutos, pela qual o Sr. fala 1.300 minutos e ganha 82 minutos de bónus, além de poder enviar 372 SMS totalmente grátis. O senhor estaria interessado, Sr. Nuno?

Cliente - Natália, vou ter que transferir a sua ligação para a minha mulher porque é ela quem decide sobre alteração de planos de telemóveis.
Por favor, não desligue, pois a sua chamada é muito importante para mim...

(Pousa o telemóvel em frente ao leitor de CD?s, coloca a música "Quero cheirar teu bacalhau" a tocar em repeat mode e vai beber um cafézinho...)

Válido não só para a Vodafone: pode experimentar com a TV CABO, Clix, Optimus, Cabovisão, etc...

quinta-feira, maio 27, 2010

Estranho...

É estranho como é que no blog do CDS-PP de Abrantes não há referencias ao sr. Pico...

Relato de um homem que se depilou

"Estava eu a ver TV numa tarde de domingo, naquele horário em que não se pode inventar nada para fazer, pois no outro dia é segunda-feira, quando a minha esposa se deitou ao meu lado e começou a brincar com minhas 'partes'.

Após alguns minutos ela teve a seguinte ideia:

- Por que é que não me deixas depilar os teus 'ovinhos', pois assim eu poderia fazer 'outras coisas' com eles.

Aquela frase foi igual a um sino na minha cabeça. Por alguns segundos imaginei o que seriam 'outras coisas'. Respondi que não, que doeria coisa e tal, mas ela veio com argumentos sobre as novas técnicas de depilação e eu a imaginar as 'outras coisas', não tive argumentos para negar e concordei.

Ela pediu-me que me pusesse nu enquanto ia buscar os equipamentos necessários para tal feito. Fiquei a ver TV, porém a minha imaginação vagueava pelas novas sensações que sentiria e só despertei quando ouvi o beep do microondas.

Ela voltou ao quarto com um pote de cera, uma espátula e alguns pedaços de plástico. Achei estranhos aqueles equipamentos, mas ela estava com um ar de 'dona da situação' que deixaria qualquer médico urologista sentir-se um principiante.

Fiquei tranquilo e autorizei o restante processo. Pediu-me para que eu ficasse numa posição de quase-frango-assado e libertasse o aceso à zona do tomatal.

Pegou nos meus ovinhos como quem pega em duas bolinhas de porcelana e começou a espalhar a cera morna. Achei aquela sensação maravilhosa! O Sr. 'tolas' já estava todo 'pimpão' como quem diz: "é já a seguir"

Pelo início, imaginei quais seriam as 'outras coisas' que aí viriam. Após estarem completamente besuntados de cera, ela embrulhou-os no plástico com tanto cuidado que eu achei que ia levá-los de viagem. Tentei imaginar onde é que ela teria aprendido essa técnica de prazer: Na Tailândia, na China ou pela Internet?

Porém, alguns segundos depois ela esticou o 'saquinho' para um lado e deu um puxão repentino. Todas as novas sensações foram trocadas por um sonoro ' A PUUUUTA QUEEEE TE PARIUUUUUUU', quase gritado letra por letra.

Olhei para o plástico para ver se a pele do meu tin-tin não tinha vindo agarrada. Ela disse-me que ainda restavam alguns pelinhos, e que precisava repetir o processo. Respondi prontamente: Se depender de mim eles vão ficar aí para a eternidade!

Segurei o Sr. Esquerdo e o Sr. Direito nas minhas respectivas mãos, como quem segura os últimos ovos da mais bela ave amazónica em extinção, e fui para a banheira. Sentia o coração bater nas 'pendurezas'.

Abri o chuveiro e foi a primeira vez na minha vida que molhei a salada antes de molhar a cabeça. Passei alguns minutos deixando a água gelada escorrer pelo meu corpo. Saí do banho, mas nestes momentos de dor qualquer homem se torna num bebezinho: faz merda atrás de merda. Peguei no meu gel pós barba com camomila 'que acalma a pele', besuntei as mãos e passei nos 'tomates'.

Foi como se tivesse passado molho de piri-piri. Sentei-me no bidé na posição de 'lavagem checa' e deixei a água acalmar os ditos. Peguei na toalha de rosto e abanei os 'ditos' como quem abana um pugilista após o 10° round.

Olhei para meu 'júnior', coitado, tão alegrezinho uns minutos atrás, e agora estava tão pequeno que mais parecia o irmão gémeo de meu umbigo.

Nesse momento a minha esposa bate à porta da casa de banho e perguntou-me se eu estava bem. Aquela voz antes tão aveludada e sedutora ficou igual a uma gralha. Saí da casa de banho e voltei para o quarto. Ela argumentava que os pentelhos tinham saído pelas raízes, que demorariam a voltar a crescer. Pela espessura da pele do meu tin-tin, aqui não vai nascer nem sequer uma penugem, disse-lhe.

Ela pediu-me para ver como estavam. Eu disse-lhe para olhar mas com meio metro de intervalo e sem tocar em nada, acrescentando que se lhe der para rir ainda vai levar PORRADA!!

Vesti a t-shirt e fui dormir, sem cuecas. Naquele momento sexo para mim nem para perpetuar a espécie humana.

No outro dia de manhã, arranjei-me para ir trabalhar. Os 'ovos'estavam mais calmos, porém mais vermelhos que tomates maduros. Foi estranho sentir o vento bater em lugares nunca d'antes soprados.

Tentei vestir as boxers, mas nada feito. Procurei algumas mais macias e nada. Vesti as calças mais largas que tenho e fui trabalhar sem nada por baixo.

Entrei na minha secção com uma andar igual ao de um cowboy cagado. Disse bom dia a todos, mas sem os olhar nos olhos, e passei o dia inteiro trabalhando de pé, com receio de encostar os tomates maduros em qualquer superfície.

Resultado, certas coisas só devem ser feitas pelas mulheres.Não adianta nada tentar misturar os universos, masculino e feminino."

Os meus agradecimentos à Carla

E agora?

De quem é a culpa?

Além da negligência do miudo e dos pais, quem mais é culpado?

Miudo de 2 anos fuma 40 cigarros por dia...

Pode ler-se aqui e não comento mais...

quarta-feira, maio 26, 2010

Informação fiscal...


Eu fui...


O homem continua a ser um mito... Aos 63 anos ainda vibra com o som da sua própria guitarra...
Referências:

terça-feira, maio 25, 2010

Corja...

Não dá vontade de deixar de fazer descontos?

Castigos - sim ou não?

Depois de ler isto, lembrei-me que quando eu tinha uma negativa ou me portava mal, levava um enxerto de porrada (que me ia doer durante uma semana e que me ia fazer lembrar que tinha que me portar bem) e a seguir se quisesse podia ir brincar à vontade.
Ah! Mas agora os psicólogos não deixam educar...

sexta-feira, maio 21, 2010

Principezinho

Ontem li o Principezinho do Saint-Exupéry.
Adorei... É brutal a quantidade de lições que se podem retirar daquelas linhas...

Deixo algumas frases:

"Eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens necessidade de mim. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo e eu serei para ti, única no mundo..."

“Tu tornas-te responsável por aquilo que cativas”.

"Os homens, agora já não tem tempo para conhecer nada. Compram as coisas feitas nos vendedores. Mas como não há vendedores de amigos, os homens já não tem amigos. Se queres um amigo, cativa-me!"

"O essencial é invisível para os olhos..."

"Foi o tempo que tu perdeste com a tua rosa que tornou a tua rosa tão importante."

"Ficas responsável para todo o sempre por aquilo que está preso a ti. Tu és responsável pela tua rosa..."

"As pessoas grandes são muito esquisitas."
"As pessoas grandes são decididamente muito bizarras."
"As pessoas grandes são mesmo extraordinárias."



Adoráveis as elações que se podem tirar daqui... E peço-vos que não entrem em lamechices de amor e paixão...

Essas elações e a análise do livro, podem ser lidas aqui.

Deixo um excerto desse blog:

"O Principezinho, antes de chegar à Terra, faz um périplo por vários planetas ou asteróides habitados, cada qual por uma figura-tipo. Estas figuras incarnam alguns dos aspectos mais fúteis e contraditórios da sociedade em que vivemos. É através delas, que o Autor, enfatiza o ridículo daquilo que mais o incomoda: a autoridade e o gosto por dar ordens e fazer-se obedecer, na persona do monarca; a vaidade e o egocentrismo daqueles que vivem para receber aplausos; a embriaguez como desculpa para fugir aos problemas; a avareza do homem de negócios, que vive somente para contar e amealhar dinheiro; o geógrafo-burocrata, que se aproveita do trabalho do explorador, complicando-o para justificar um mérito que não lhe pertence; a falta de autonomia do acendedor de candeeiros, que se limita a obedecer a instruções, mesmo que desprovidas de sentido. É, no entanto, este último, o único por quem sente alguma simpatia, por não ter a atenção centrada, unicamente, em si próprio."

Somos todos assim como estas figuras, mas não conseguimos aceitar isso... Depois somos infelizes
Gostava que fossemos diferentes...

Ando triste por isto!

Arquivo do blogue